O que é?

Nas pessoas normais, o conteúdo do estômago (comida ou ácido clorídrico) não volta ou reflui para o esôfago com frequência. Entretanto, nas pessoas com doença do refluxo, o ácido ou comida do estômago pode voltar para o esôfago ou mesmo para a garganta e boca. Quando isto ocorre podem surgir vários sintomas ou problemas nestas estruturas, como:

  • Queimadura do esofago ou no peito (azia, pirose ou esofagite) e dificuldade para engolir o alimento;
  • Queimadura na garganta; tosse; garganta irritada; coceira na garganta, rouquidão;
  • Asma brônquica ou bronquite;
  • Sangramento e anemia.
O que causa a DRGE

O enfraquecimento de uma válvula (cárdia) que fica entre o esôfago e o estômago permite que o ácido ou comida do estômago retorne para o esôfago.

Para chegar até o estômago, o esôfago passa através de uma abertura no músculo diafragma (músculo que separa o tórax do abdome). Quando esta abertura é grande, parte do estômago sobe para dentro do tórax, formando a hérnia de hiato. Esta hérnia enfraquece a válvula e aumenta o refluxo.

Um problema comum

A DRGE é uma condição muito comum. A sua incidência está aumentando nos últimos anos, acometendo desde recém-nascidos até idosos. Apesar de ser mais comum nos obesos, também pode ocorrer em pessoas magras.

A DRGE melhora ou piora com o tempo

A evolução desta doença depende de vários fatores. De modo geral, a doença do refluxo tende a piorar com o tempo, principalmente se o paciente ganhar peso. Pacientes com doença inicial e sintomas ocasionais poderão ficar assintomáticos por tempo prolongado se seguirem o tratamento específico. Se não tratada adequadamente podem aparecer complicações, como úlcera, sangramento e estenose (estreitamento) do esôfago.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado nos sintomas do paciente, mas deve ser confirmado com a realização de exames. O mais importante é a endoscopia digestiva alta.

Tratamento

O tratamento adequado é importante para evitar prejuízos graves à sua saúde. Se você não o fizer corretamente,além de poder apresentar sintomas desagradáveis que pioram a sua qualidade de vida,você poderá ter complicações graves com o tempo.

Tratamento Clínico

O tratamento clínico consiste do uso de medicamentos, alterações no hábito alimentar e outros aspectos do seu estilo de vida.

  • Medicamentos: atualmente há várias medicações potentes que reduzem acentuadamente a produção de ácido no estômago e consequentemente diminui o refluxo para o esôfago;
  • Alimentos que devem ser evitados: café, chá, refrigerantes, comidas gordurosas e frituras, frutas cítricas, chocolate;
  • Evite bebidas alcoólicas e fumo;
  • Eleve a cabeceira da cama;
  • Não deitar após as refeições;
  • Evitar a ingestão de grande quantidade de alimentos de uma só vez. Prefira várias refeições pequenas durante o dia;
  • Reduzir o peso.
Tratamento Cirúrgico

O seu médico poderá ajudá-lo a decidir se a operação é a melhor opção para você. Esta decisão deverá ser tomada após considerar alguns dados, como: há quanto tempo você tem a doença, sua resposta ao tratamento clínico, a intensidade dos sintomas e da doença, se você tem outras doenças que podem aumentar o risco da cirurgia.

A operação é realizada por laparoscopia, com anestesia geral e consiste na correção da hérnia de hiato (fechamento da abertura exagerada no diafragma) e confecção de uma válvula para eliminar o refluxo.

Contato

Preencha o formulário ou ligue e marque sua consulta agora mesmo.

Telefone

51 3230-2750

E-mail

contato@drfernandofigueiredo.com.br

Endereço

Centro Clínico Mãe de Deus
Rua Costa, 30 - Sala 505
Menino Deus - Porto Alegre - RS
CEP: 90110-270